quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Hein?

O GLOBO: O senhor disse ser o mais importante intelectual brasileiro. Pode explicar esta declaração?


PAULO COELHO: Não preciso explicar por que eu disse isso. Falei o que achava que tinha que ser falado. Uma frase é uma frase: sujeito, predicado e verbo. Sou o intelectual mais importante do Brasil. ponto. Não precisa explicar.

Devaneios espirituais...

2 comentários:

Gustavo disse...

Ele falou isso mesmo ou é sacanagem sua?

leandro disse...

Hauahauhauhauhauhauhauhauhauhua... Não tem como começar a escrever qualquer coisa sobre este post sem passar no mínimo uns 37 minutos rindo! Tal afirmação foi feita por nosso comediante mágico, em entrevista, revista à Playboy. E como não bastasse disse ainda que separa nuvens com a força da mente, faz chover (dançando, será?), pára o tempo e até fica invisível... Entre muitos outros devaneios fantasmagóricos (ou espirituais, como prefere nossa querida Antônia =D). Paulo Coelho está para a literatura assim como Lobão está para a música, ou seja, não está. Não se deve dar ouvidos à quem não tem a menor credibilidade. Pena eu não ter prestado muita atenção na reportagem, queria poder falar mais sobre ela. Só que me distraí um pouco mais do que devia com a Carol Castro, que sem falar uma palavra é mais intelectual que nosso artista circense (ou mago, mágico, sei lá como ele gosta de ser chamado).